Uma comissão de moradores e representantes do distrito de Rolim de Moura do Guaporé, mais conhecido como Porto Rolim, em Alta Floresta, foi recebida por deputados estaduais nesta terça-feira (27), quando apresentaram o pedido para que a região seja retirada da área de criação do Parque Estadual Ilha das Flores, prevista com a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 080.
Segundo os moradores, cerca de 7% da área prevista do Parque Ilha das Flores, fica em região antropizada do distrito, com moradores estabelecidos há décadas, trabalhando em diversas atividades, numa população afetada em cerca de mil pessoas.
O presidente Alex Redano (Republicanos), acompanhado dos deputados Jean Oliveira (MDB), Cirone Deiró, Adelino Follador (DEM), Anderson Pereira (Pros), Jair Montes (Avante), Eyder Brasil (PSL) e Dr. Neidson (PMN), acolheram a comitiva e receberam um abaixo assinado da comunidade, pedindo que o pleito deles seja considerado. 
"É importante ouvirmos sempre a população e estamos recebendo o pedido da comunidade de Porto Rolim. Cada região tem suas peculiaridades e precisamos levar sempre isso em consideração, na hora de tomar decisões", disse Redano. 
"Vai afetar de forma prejudicial a todos do distrito e seu entorno, essa criação do Parque Ilha das Flores: os ribeirinhos, comunidades quilombolas, produtores rurais estabelecidos, quem atua no ramo do turismo e outras atividades. Não entendo criar uma reserva dentro de uma área estabelecida", denunciou o professor Libério Ferreira Quintão, que estava acompanhado de Elias Antonio, Welinton Costa, Marcos Monteiro, entre outras lideranças locais.